A percepção visual dos ambientes internos, com suas cores, volumes e texturas, é sempre refém da iluminação, já que a aparência das superfícies coloridas dos objetos e revestimentos depende da qualidade da luz que incide sobre elas.

Ao arquiteto ou designer de interiores cabe tomar as decisões que resultarão numa iluminação eficiente e confortável frente às necessidades de cada espaço, seja o ambiente comercial ou residencial.

Para começar é preciso conhecer  as características das fontes luminosas (lâmpadas), seus índices de reprodução de cores e distribuição espectral. As funções da luz no espaço também precisam ser consideradas, assim como as características das luminárias e seus efeitos. A nossa disposição em permanecer num ambiente bem iluminado se deve a todas essas variantes que envolvem os estudos de luminotécnica.

 

De nada adianta escolher um código de tinta numa paleta de cores para uma parede, por exemplo, se, mais tarde a luz ambiente não será capaz de reproduzir o tom desejado.

Conceitos chaves, como o Índice de Reprodução de Cor das lâmpadas, são fundamentais para evitar distorções de cores. Veja na imagem a seguir, como o tom de rosa/violeta da almofada se transforma quando exposto à diferentes tipos de lâmpadas.

IRC- índice de reprodução de cor

Sem-Título-3
Imagem utilizada no curso “Iluminação e reprodução de cor em ambientes comerciais e residenciais” / Profª. Silvia Bigoni / Universo da Cor

A arquiteta e especialista em luminotécnica Silvia Bigoni define o IRC (índice de reprodução de cores): “É uma nota ponderada que representa o quanto uma determinada fonte de luz é capaz de reproduzir cores. Um objeto ou uma superfície exposto às diferentes fontes de luminosidade é percebido visualmente em diferentes tonalidades. Essa variação está relacionada com a capacidade da lâmpada de reproduzir as cores dos objetos. A essa capacidade adotou-se o conceito de reprodução de cor em uma escala qualitativa de 0 a 100. Obviamente, o índice de reprodução de cor possui uma relação direta com a reprodução de cores obtida com a luz natural. A luz artificial, como regra, deve se aproximar ao máximo das características da luz natural (referência 100), a qual o olho humano está adaptado. No ambiente residencial, quanto mais naturais forem as fontes luminosas melhor, com IRC entre 80 e 100.” 

Diferentes temperaturas de cor de uma lâmpada led.

Silvia atuou na OSRAM do Brasil por 11 anos e é hoje consultora do Prêmio ABILUX de Projetos de Iluminação. Desenvolve projetos de luminotécnica residencial e comercial, entre os quais destacam-se Livraria Cultura, Artefacto, Esfera e Confort Hotéis.

As próximas turmas dos cursos Iluminação e reprodução de cor em ambientes comerciais” e  Iluminação e reprodução de cor em ambientes residenciais, ministrados  por Silvia Bigoni no Universo da Cor, em São Paulo, ocorrerão quinta, sexta e sábado – 30, 31/março e 01/abril/2017.

Saiba mais sobre os cursos de iluminação oferecidos pelo Universo da Cor em São Paulo-SP:

Curso Iluminação e reprodução de cor em ambientes residenciais
Carga horária 14h/aula

Próxima turma: 30 a 31/mar/2017
quinta das 9h as 16h e sexta das 9h as 18h

Curso Iluminação e reprodução de cor em ambientes comerciais
Carga horária 14h/aula

Próxima turma: 30/mar e 01/abr/2017
quinta das 9h as 16h e sábado das 9h as 18h

Cursos Iluminação e reprodução de cor em ambientes residenciais e comerciais
Carga horária 22h/aula

Faça os dois cursos e ganhe 25% de desconto: 30/mar a 01/abr/2017 – vagas limitadas!
quinta das 9h às 16h , sexta e sábado das 9h às 18h

Curso LEDs: cores e aplicações na arquitetura e no design de interiores
Carga horária 16h/aula

Próxima turma: em breve!
sexta e sábado das 9h às 18h

Compartilhe isso:Share on FacebookShare on Google+Pin on PinterestTweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someone
(Visited 258 times, 1 visits today)

Posts relacionados

Iluminação e reprodução de cor em ambientes

2 comentários sobre “Iluminação e reprodução de cor em ambientes

  • 18 de junho de 2013 em 15:12
    Permalink

    Adoraria fazer aqui no Rio!

    • 18 de junho de 2013 em 17:28
      Permalink

      Márcia, é uma pena que o Universo da Cor não tenha uma filial no Rio. Mas recebemos muitos cariocas e profissionais de outros estados em nossos cursos aqui em São Paulo. É por essa razão que concentramos a carga horária nos fins de semana (sexta e sábado). Se vier a São Paulo, não deixe de nos visitar. Um abraço.

Não é possível comentar.